quinta-feira, 22 de março de 2012

Amizade


Não precisa ser do tamanho de uma montanha
Nem que ultrapasse todo o universo
Não precisa ter a intensidade do sol
Nem brilhar mais que as estrelas
Não precisa vir acompanhada de promessas
Nem de presentes e doações
Nem me encher de elogios e admiração
Não precisa me provar nada
Basta apenas ser assim
Do jeito que você é....
De alma tão grande
Tanto quanto teu coração
Pois maior que teu coração
Só mesmo minha gratidão!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Para falar de amor




Pedes-me para falar de amor.
Levar uma palavra de esperança,
porém me sinto tão inferior.
Minha fé é ainda uma criança,
que insiste em não crescer.
Teimosamente se faz pequenina,
a cada dia e a cada amanhecer;
tentando reagir na vespertina
e desistindo ao anoitecer.
Como pode um vaso de barro,
carregar tão precioso tesouro?
A palavra é um ato tão caro,
se falar é prata, silenciar vale ouro!
Porque tenho que falar,
se não tenho o que dizer?
Às vezes prefiro calar,
do que maldizer!
Porém, posso ser medroso,
mas não sou tão louco
para negar teu amor misericordioso,
que faz tanto bem, com meu pouco.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Falta de Unção


Quando lhe faltar conhecimento
Quando lhe faltar conteúdo
Quando lhe faltar unção
Dá um murro na mesa
E solte um berro
Dramatize
Exagere nos testemunhos
Distribua sinais
E frases de auto ajuda
Ou de efeitos
Cante muito
Você vai ludibriar
Seus ouvintes
Eles partirão vazios
E cheios da sua ignorância.

Jesus está a venda?





















Se Judas vendeu Jesus por trinta moedas de prata,
por quantos milhões se têm vendido Jesus hoje?
Por quantas promessas de prosperidade,
têm-se vendido hoje?
Por quantas imagens, águas bentas, arcas da aliança,
lenços fedidos a suor, sacramentos...  têm-se vendido hoje?
Quantos CDs e livros Ele vale?
Por quantas estruturas, curas e milagres e shows da fé,
Ele está sendo vendido?
Por que vender se Ele se deixa encontrar e está próximo
e eu O posso tocar como que às apalpadelas?
Por que se ele está no pão sem sabor e de cor branca,
o adornam a ouro para adorá-Lo?
Se acreditam, por que o vendem a preço
de um voto de pobreza não cumprido
ou de um ideal de fundação abandonado?
Se quem deveria educar, vendeu também
a alma por algumas moedas?
Ao invés de viverem por Jesus,
vivem ricamente à custa de Jesus?
E se aproximam dos pobres,
para viverem como nobres?
Se Cristo está vivo,
porque o crucificaram
por de trás de uma ganância desmedida,
em uma falsa verdade:
evangelizar a todo custo?
Tudo isso faz-me lembrar de uma
frase de Jesus:                                                                                                           
“Acaso achará fé sobre a terra?”


Ideologia




Para fazer parte de um movimento,
aprendi que é necessário limitar-se.
Ter uma bandeira e um slogan,
Defender apenas uma verdade.
Agir menos e filosofar mais.
Fazer cara e jeito de intelectual.
Acreditar que somos do bem,
enquanto os outros são do mal.
Aprendi que posso questionar tudo,
menos a teoria deste grupo.
E muito menos seus líderes.
Fazer parte de um movimento,
tem sua dualidade:
Os que são do baixo clero
E os do alto clero.
Quanto menor, maior convicção;
menor conhecimento, maior ingenuidade.
Quanto maior, menor comprometimento;
maior interesse, menor prática.
Aprendi que teoria e utopia
pode não encher a barriga,
mas inflama o ego.
E quanto mais cego,
mais fiel serei.
Só uma coisa no movimento
que eu não aprendi e não entendi,
e se entendi não sou louco de assumir:
Porque será que só os ingênuos
carregam o fardo da ideologia?
Enquanto os idealizadores
banqueteiam-se com mordomia?

Jesus Indignado



Já li a bíblia inteira,
já ouvi a respeito dela
muito asneira
E muita coisa bela!

Mas o que mais me toca,
são as palavras de Jesus,
quando ele se invoca
com os “filhos da luz”.

Suas piores correções
e suas advertências,
tinham apenas uma direção:
os que professavam uma crença.

Não sei se foi coincidência
Ou um mero acaso,
os religiosos decretarem a sentença
de morte ao Cristo Crucificado!

Se professar uma religião,
não for amor correspondido
e caminho para libertação;
então só pode ser tempo perdido!

Se crucificar foi uma atitude demente,
Mantê-lo ainda hoje morto,
pela hipocrisia de nós crentes,
é insistir em um “erro imposto”.

Quanto ao gesto de Jesus,
por amor incondicional,
morrer naquela cruz,
foi libertação total!


Ele não curtia minhas poesias

Ele não curtia minhas poesias
Porque eram feitas de alegria
Ele só curtia os poemas
Que falavam de problemas

Ele não curtia minhas poesias
Pois saiam da minha alma
Ele não aprovava minhas cortesias
E sempre me pedia calma

Ele não curtia minhas poesias
Eu as enviava todo dia
Ele morreu de solidão
Com meus poemas em suas mãos

Ele não as curtia
Mas todo santo dia
Ele devotamente as lia
Com desejo de alegria!

Tomás de Aquino me ensinou


Eu desejo a salvação
Imploro em minha oração
Mostre-me minha vocação
Dai-me uma direção

Tomás de Aquino me ensinou:

 “Três coisa são necessárias:
 Saber o que deve crer
 Saber o que deve desejar
 Saber o que deve fazer”

 Eu creio em ti Senhor
 Desejo fazer tua vontade
 Quero saber viver teu amor
 Hoje e por toda eternidade!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Overdose Religiosa


João vivia na religião
Alimentava-se de religião
Bebia e respirava religião
João não conheceu o Amor
Perdeu a família
Perdeu amigos
Perdeu os estudos
Perdeu a vida
Perdeu a fé
João morreu
De overdose de religião
Diagnóstico: fanatismo
João foi alimentar-se de mundo.



sexta-feira, 9 de março de 2012

Essência




                                              O essencial é invisível aos olhos,
                                              quase sempre não o percebemos,
                                              ou achamos que o encontramos.
                                              Porque fazemos dele uma adaptação
                                              agradável ao que penso e acredito.
                                              Mas ele está muito acima de tudo,
                                              muito além da razão e do pensamento.
                                              Extrapola até mesmo o sentimento.
                                              Ele não se esconde através da boa intenção.
                                              Ele não gosta de conveniências e aplausos.
                                              É muito fácil confundi-lo no prazer,
                                              na vaidade e no desejo de ser e ter.
                                              Sua imitação é como um camaleão,
                                              de diversas cores e tipos.
                                              Quase sempre querendo nos enganar.
                                              Sempre vem camuflado!
                                              Sua fala é mansa e ele é astuto.
                                              Possui ótima teoria e dialética.
                                              Transforma-se no que parece bom,
                                              para nos afastar do que faz bem.
                                              Comumente não vemos o essencial,
                                              onde realmente ele está.
                                              No fundo não queremos enxergar,
                                              para não assumir que estamos errados.
                                              O que queremos saber a seu respeito,
                                              já está dentro de nós.
                                              Optar pelo essencial é mais difícil
                                              do que enfrentar a própria idiotice.
                                              E convenhamos: o maior idiota
                                              é aquele que não quer enxergar!

segunda-feira, 5 de março de 2012

Qualidade de Vida




















Trago meu anseio,
pela busca da felicidade,
onde em meus devaneios,
almejo pela liberdade.
É tão subjetivo,
e mesmo tão pessoal,
esta minha visão de objetivo,
fruto da minha herança familiar e cultural.
Tão ligado à minha visão do mundo,
assim como tenho em relação à vida.
Não pode haver sonhos no submundo,
nem em uma sociedade tão ferida.
Como pode ser feliz e realizado
quem não tem o que comer, onde morar...
Se meu irmão pobre, ao meu lado
sem expectativas e desolado?
Eu quero ter o poder de escolha,
quero ser livre e poder voar!
Que a injustiça se recolha
para que todos possam sonhar.
É um constante mal-viver,
suscetíveis a tantas doenças,
raros momentos de felicidade e prazer!
Que o trabalho seja feito para o homem,
e não o contrário: numa inversão de valor.
Que eu seja família. Que eu tenha nome.
Que eu seja amigo e que eu viva o amor. 
Quero como um jardineiro lançar sementes:
gratuidade, reciprocidade, cooperação,
respeito à diversidade e ao meio ambiente;
complementaridade, solidariedade e união.
Quero florir e ver colorido meu universo.
Quero igualdade dos deveres e direitos.
Quero segurança e paz e não o inverso.
Que minha poesia fale de respeito.
Quero ser feliz no que faço,
mas quero também fazer o outro feliz:
através de um sorriso ou abraço.
Quero ser eternamente um aprendiz.
Que o mundo seja poluído
não desta poluição do mal,
mas de um conceito bem construído,
qualidade de vida: coletiva e individual.
Que eu tenha equilíbrio
do corpo, da alma e da mente.
Que eu tenha caráter e brio,
que eu aja sempre honestamente.
Devemos sempre buscar
a Vida com qualidade,
este Bem Maior,  assim respeitar,
 se queremos ser feliz de verdade!