sábado, 21 de janeiro de 2017

Rouxinol

Sinto-me ridículo ao pensar
igual todo mundo pensa,
isto pode ser minha força,
mas também minha armadilha.
De qualquer forma tenho asas,
sou pássaro livre e engaiolado.
Quando me prendem, quero voar.
Quando me soltam, quero ficar.
Só não quero deixar a rebeldia,
mesmo quando estou em obediência.
Tenho para mim que os valores mudam
e que os sentidos enganam.
Quem pensa, pode ser escravo.
Quem não pensa, sempre será.
Quem pensa tem asas, apesar de preso,
em seus pensamentos pode voar...
Quem não pensa não tem asas, apesar de livre,
não pode cantar e nem dançar,
não pode sorrir e nem amar...
Sou pássaro nascido na natureza
pela mão divina.
Sou pássaro nascido em gaiola
pela mão malvada humana.
Não faço meu ninho em gaiola
para que a escravidão
não seja o destino dos meus filhos.
Voa menininha... voa....  vai fazer
seu ninho (escolhas) longe dos maus
e próximo ao céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário